Séries e filmes sobre autoconfiança corporal – parte 1

Quem nunca se sentiu remando contra uma grande maré, quando decidiu mostrar mais as suas curvas ou seguir um caminho diferente das dietas restritivas?

E aquela sensação de não ser adequada, por não se encaixar exatamente naquela roupa que você tanto gostou? Soa familiar para você?

Sabemos que amar e aceitar os nossos corpos é um processo. Mas este caminho de lidar com as inseguranças diárias e driblar as pressões estéticas, nem sempre é fácil.

A autoconfiança corporal, como a autoestima, não acontece do dia para noite. É um projeto contínuo, que envolve autoconhecimento, uma rede de apoio legal e muita persistência. E ainda assim podemos não escapar daqueles dias que nos sentimos feias.

Mas podemos aprender a acolher as nossas inseguranças e construirmos uma relação de amizade com quem somos, onde nos olhamos com mais carinho e compreensão, apesar daquilo que não gostamos em nós mesmas.

Pensando nisso separei algumas séries, filmes e documentários que tenho indicado para as minhas clientes no consultório e também fizeram diferença no meu processo de autoconfiança corporal.

Quem sabe estes recursos também sejam significativos para você. 🙂

Vamos dar uma olhadinha neles:

1- Skin – Netflix
O documentário Skin traz a realidade de mulheres nigerianas no processo de se sentirem mais seguras com suas aparências. Neste caminho são impactadas pelo racismo, em suas relações afetivas e profissionais. Apesar do contexto não ser brasileiro, ainda sim podemos refletir sobre como as pressões estéticas são tão cruéis na vida das mulheres e principalmente, de mulheres negras. Nos afastando da nossa autenticidade e dos projetos que realmente fazem sentido para nós.

2 – Queer Eye – Netflix
Quem nunca assistiu aqueles programas de transformação? Eu confesso que era obcecada por eles na adolescência, me imaginava ganhando um dia de princesa, com novas roupas, novo cabelo e maquiagem, isto é, uma nova mulher mais segura e confiante rs.

E a série Queer Eye até tem essa proposta, mas diferentemente destes programas, tem um grande respeito pela a individualidade de cada participante e não é conivente com a ditadura da beleza, muito menos com o racismo, a lgbtfobia e a gordofobia. E traz este olhar crítico sobre estas questões como muita leveza e bom humor. É aquela série para se emocionar, rir e ainda refletir sobre como estamos nos relacionando com a gente.

3- Felicidade por um fio – Netflix.
Você já ouviu que para ser bonita é preciso sofrer? Geralmente ouvimos isso quando nos dizem para colocarmos um salto, uma cinta modeladora, fazermos um procedimento demorado no cabelo, etc. E é neste ponto que ó filme Felicidade por um fio toca tão sensivelmente.

Mostrando que os momentos mais simples como ir a piscina e molhar o cabelo, por exemplo, tornam-se tão limitados, quando somos atravessadas pelas pressões estéticas. Assim como, nos mais significativos, como receber um carinho de quem amamos e nos sentirmos desejadas.

Além disso, traz reflexões muito importantes sobre o quanto as pressões estéticas são racistas e contribuem para que mulheres negras tenham ainda mais dificuldade de se verem como merecedoras de amor e sucesso.
Muito bom não é mesmo?

Você já conhecia ou já tinha assistido algum deles? Me conte aqui nos comentários qual você mais gostou ou o que te despertou mais curiosidade em assistir.

E se você conhecer algum filme, documentário ou série que tenha marcado o seu processo de autoconfiança corporal, fique a vontade para compartilhar por aqui. 😀

Se você acredita que este texto pode contribuir de alguma forma para mais mulheres, compartilhe nas redes:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe seu comentário aqui: